Dia 18 de Maio tem “blitz” no Dia “D” da Campanha Nacional de enfrentamento contra a violência infanto-juvenil
No dia 18 de maio acontece uma “blitz” que visa à distribuição de material didático
Publicado em: 14/05/2018 ás 14:09:00 Autor: ASCOM/PMNBS/Benedito F. de Souza Fonte: ASCOM/PMNBS/Benedito F. de Souza

Uma palestra realizada no dia 14 de maio, pela manhã, no anfiteatro da Escola Estadual “Prof.º Nilo Póvoas”, para a classe estudantil, deu início às atividades relacionadas ao Dia Nacional de Combate à Violência contra a Criança e o Adolescente, cujo Dia “D”, é o dia 18 de maio.

A palestra teve a participação das psicólogas Roberta Keli Tessari e Rosana Fuzetti, da coordenadora do CREAS, Amanda Borges, e foi proferida pela Assistente Social Tânia Brum Della Rosa.

No dia 18 de maio acontece uma “blitz” que visa à distribuição de material didático sobre a necessidade do combate a violência contra a criança e o adolescente.

A campanha trabalha com o slogan “Faça Bonito - Proteja nossas crianças e adolescentes”, nesta atividade o CREAS/Nobres trabalha com alerta junto à comunidade para que todos assumam a responsabilidade de prevenir e enfrentar o problema da violência sexual praticada contra crianças e adolescentes. A utilização de uma flor como símbolo vem desde 2009 e retrata, dessa forma, uma lembrança dos desenhos da primeira infância, e ainda se propõe a destacar a fragilidade de uma flor com a de uma criança. E através dessa simbolização, é que se pretende chegar ao objetivo, que é propiciar maior proximidade e identificação nos meios sociais, vinculando proximidade e identificação com a causa.

A finalidade em “18 DE MAIO” é a de realçar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a comunidade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, seja em qualquer lugar.

No CREAS/Nobres, o entendimento é o de que é preciso garantir a toda criança e adolescente o direito ao desenvolvimento de sua sexualidade de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual.

As palestras tem esse conteúdo esclarecedor junto aos meios comunitários, seja na escola ou onde quer se vá.